3 coisas a se esperar da reabertura das escolas de Jiu Jitsu.
8 de junho de 2020
Não olhe para o lado!
22 de junho de 2020
Exibir tudo

3 motivos que fazem as pessoas desistirem de treinar – Não caia nesta!

Quem não tem aquele amigo que começou junto com você mas depois de um tempo parou de treinar? Muitos deles na faixa azul, ou antes mesmo! 

 Posso dizer que em quase 100% dos casos não foi por falta de gosto com o esporte, pois como sabemos é quase impossível uma pessoa colocar o kimono e não apaixonar imediatamente. Mas grandes partes destas desistências ocorrem por motivos desnecessários ou falta de direcionamento, que acabam privando muitos de todos os benefícios que o Jiu Jitsu. Hoje vamos falar de três destas principais causas. 

ANSIEDADE: Sabe aquela história do faixa branca que só quer saber de fazer berimbolo? Pois é, isto pode ser um tiro no próprio pé! Mas por que? Sem uma base sólida logo aparecem as deficiências técnicas e frustrações, até mesmo por que, e guarde isto com você: 

 ‘’Técnicas avançadas nada mais são que a combinação de movimentos básicos direcionadas para aquele movimento’’

 Sendo assim foque na base, e vá evoluindo seu jogo aos poucos, para tudo nesta vida tem a hora certa, e não seria diferente com o Jiu Jitsu. 

GRADUAÇÕES: Já ouviu falar da ‘’maldição da faixa azul’’? Esta brincadeira tem um fundo de verdade. Dados mostram que o número de desistências na faixa azul é enorme, muito mais que nas outras. O que vem principalmente da auto cobrança que acaba massacrando o prazer em treinar, já que como faixa branca é muito mais fácil ‘’tomar um amasso’’ sem ferir o ego. Às vezes até sendo finalizado por um menos graduado, causa de muitos acharem que não merecem a graduação que tem, ou que ‘’não levam jeito para isto’’. Falta entender que até mesmo faixas pretas estão sujeitos a isto.

  Também se encaixam neste tópico, a demora para trocar de graduação. A pessoa olha para fulano que começou junto com ela e que já está uma ou duas faixas acima, se compara, acha que merece mais por que sempre ‘’ganha o treino’’ de um mais graduado. A confusão está instaurada. Para que isto não aconteça, temos adotado em nossa escola o sistema de presenças que provém igualdade para nossos alunos, garantindo que todos aprendam as técnicas necessárias e tenha um mínimo de horas de tatame que nos fazem ter certeza do merecimento de uma graduação. 

 Acredito que o melhor remédio para isto é entender que: Cada praticante tem seu tempo de evolução e que a jornada vale muito mais que destino. 

LESÕES: Agora imagine com toda a pressão mental criada pela ansiedade ainda pode ser somada com o medo de se machucar, uma combinação letal concorda? 

 Agora pense bem, mesmo o Jiu Jitsu sendo um esporte de luta, as taxas de lesão comparadas ao futebol de final de semana, são mínimas. Grande parte delas vem adivinha de onde? Da falta de base e consciência corporal que foi herança de um início apressado demais ou de aspectos negligenciados por muitos. 

 É claro que existem muitas outras causas, como a falta de um bom aquecimento, falta de preparo físico para determinados movimentos e etc. Por isso temos procurado planejar nossas aulas de forma que os limites são respeitados e se crie um ambiente seguro para todos, desde o iniciante ao faixa preta. 

 Nosso esporte tem o poder de transformar vidas por dentro e por fora, proporciona um aprendizado infinito dentro e fora dos tatames, amizades verdadeiras que duram por uma vida inteira e se tem uma coisa que aprendemos nesta jornada é que nosso maior adversário somos nós mesmos. Se você tem pensado em desistir lembre-se que até os maiores nomes da história estiveram a um fio de parar de treinar, insista, persista e se preciso for procure um professor, alguém mais graduado que você admire e pergunte como lidar com isto. Tenho certeza que apesar do seu tempo de treino, seu caminho está apenas começando.

  Um forte abraço e até semana que vem! 

  OSS..

Ajuda? Chat via WhatsApp