Como melhorar seu Jiu Jitsu fora dos tatames?!
27 de abril de 2020
Tenha a rotina de um campeão!
11 de maio de 2020
Exibir tudo

O poder do Jiu Jitsu para criar e melhorar habilidades sociais em crianças.

Muito se é falado sobre os vários benefícios da arte suave sobre crianças, em áreas como disciplina e desenvolvimento físico. No entanto, um dos principais deles, para não dizer o mais importante é a criação e desenvolvimento de habilidades sociais.

Não é segredo que um dos maus do século, a ansiedade e vem tomando conta de crianças desde a primeira infância até a idade adulta, devido a vários fatores como excesso de informação e etc.
Algumas das formas que este problema afeta a pessoa é a falta de paciência, irritabilidade, fácil frustração entre outros, o que acaba gerando um convívio social longe do ideal.

Para falar mais sobre isto, separei alguns trechos de um artigo que tem como objetivo estudar a Influência da pratica do Jiu Jitsu no desenvolvimento biopsicossocial de crianças dos 10 aos 14 anos. (https://www.nucleodoconhecimento.com.br/educacao-fisica/jiu-jitsu?amp)

A arte marcial (esporte de combate) tem sido tema de investigação por conta de seu grande apelo midiático, onde, foi destacado o jiu jitsu um esporte que é resultado de uma arte cientifica que envolve movimentos de biomecânica tais como movimento de alavancas, mobilização e submissão do oponente o Jiu Jitsu está em constante transformação e, a cada dia aumenta-se mais o numero de praticantes. Nos dias atuais o Jiu Jitsu tem tomado grandes proporções e sendo aceito pela população para a pratica de lazer, melhora de condição física, alto rendimento e defesa pessoal. No passado este foi rotulado como “esporte violento e agressivo” por uma grande parte da população devido aos famosos “pits boys”, diferente de hoje em dia que o esporte cresce socialmente e economicamente. O método pedagógico de ensino tem sido esquecido quando se trata de iniciação a modalidade, analises realizadas em uma academia de luta constatou que nenhuma possuía processo pedagógico definido, nos dias atuais professores de lutas corporais tem o costume de ensinar de maneira tradicional de forma pautada no ensino e na repetição das técnicas.

– EM RELAÇÃO AO COMPORTAMENTO SOCIAL ( COLEGAS NA ESCOLA, CLUBE, DENTRO DE CASA)

As escolas/colégios que utilizam as artes marciais na Educação Física, desenvolvem e despertam valores humanos nos seus estudantes e, acima de tudo, possibilitam uma influência positiva no rendimento escolar. Este autor refere em estudo de sua autoria que nas escolas onde está inserida uma arte marcial, de acordo com os seus professores de Educação Física, são muitos os aspetos positivos tais como: respeito mútuo, companheirismo, amizade e o rendimento escolar. Resultado este que corrobora com os dados obtidos nesta pesquisa. Em 100% dos casos houve melhora.

– HOUVE MELHORIA NO COMPORTAMENTO AFETIVO (RELAÇÃO COM OS PAIS EM VALORES, COMO AMIZADE ETC)?

Verificamos que todos os responsáveis disseram que a prática deste esporte melhorou as inter-relações pessoais, corroborando com o trabalho de Cidério (2007); Reid e Croucher (1983) que consideram, relativamente à convivência e formação da personalidade, as artes marciais permitem libertar inibições facilitando a convivência num ambiente diferente do meio familiar. Em 100% dos casos houve melhora!

Então por fim consideramos que as artes marciais é uma qualidade pessoal que esta ai para que todas a pessoas possam procura-las desde a criança até os adultos isso irá provavelmente promover á todos um ótimo bem estar ocasionando uma variedades de benefícios para os praticantes, além disso a pratica do desporto de combate aprimora a disciplina e isso se torna um referencial para toda vida em relação com a vida em sociedade, diante disso surgiram algumas duvidas sobre tais agressividade em praticantes, mais como conseguimos observar Silva e Casal (2000) indicam que as artes marciais não estão associadas a comportamentos de violência e agressividade.

Como podemos ver a prática do Jiu Jitsu vai muito além de dentro dos tatames e pode vir a ser um dos PRINCIPAIS INVESTIMENTOS NA SAÚDE MENTAL E FÍSICA da criança.

Referencia: RODRIGUES, Marcelo Francisco. Et al. Influência da pratica do Jiu Jitsu no desenvolvimento biopsicossocial de crianças dos 10 aos 14 anos na cidade de Mogi Guaçu. Revista Científica Multidisciplinar Núcleo do Conhecimento. Ano 03, Ed. 09, Vol. 1, pp. 131-146, Setembro de 2018. ISSN:2448-0959

Ajuda? Chat via WhatsApp