Rotina de campeão: A melhor dieta!
25 de maio de 2020
3 coisas a se esperar da reabertura das escolas de Jiu Jitsu.
8 de junho de 2020
Exibir tudo

Respondendo: Quando o Jiu Jitsu vai se tornar esporte olímpico?

Esta é com certeza uma das dúvidas mais comuns entre praticantes, mas principalmente entre os não praticantes (quantas são as vovós que sonham ver os netos nas olimpíadas de ‘’jiu jipsu’’). 

 Já foram criados vários rumores sobre o assunto, mas o que é realmente verdade? Quais são os critérios usados para um esporte se tornar olímpico?

 De acordo com a Carta Olímpica, um esporte só pode participar dos Jogos se este, após ser recomendado pela Comissão três anos antes da próxima competição, obtiver um maior número de votos na Sessão da COI (Comitê Olímpico Internacional). Porém, para que a inclusão da modalidade seja aprovada, o Comitê considera diversos critérios como: 

1: Atratividade do esporte para veículos de informação: O Jiu Jitsu tem crescido muito neste aspecto, eventos como ADCC, Kasai Pro, Copa Pódio entre outros estão na lista dos que mais contribuem, por apresentar formatos e regras que promovem o entretenimento. 

2: Relação que o esporte possui com o país sede da competição: Por exemplo, no caso de uma olimpíada no Brasil, o Jiu Jitsu teria mais chances de entrar (não aconteceu), ou no Japão do beisebol ou softbol, por serem muito populares. 

3: Valor que o esporte acrescenta para a população: Nesta área provamos ser campeões! Não são poucas as vidas transformadas pelo Jiu Jitsu.  

4: Apelo da juventude: Está crescendo, mas poderia ser muito maior, mais uma vez, devido aos inúmeros benefícios a saúde física e psíquica das nossas crianças e adolescentes.

5: Igualdade de gênero: Um dos maiores adversários na atualidade. Os esportes de luta brasileiros, especialmente o judô, tem trazido muitos resultados positivos para o Brasil nos últimos anos e com certeza não seria diferente no Jiu Jitsu. Acredito que a melhor alternativa para uma valorização do esporte feminino parte sim dos eventos, mas também das escolas ao dar mais espaço para as mulheres, seja com horários exclusivos, uma metodologia que atenda ambos os gêneros e acima de tudo, reconhecimento e respeito. 

6: Mínimo impacto do esporte sob a infraestrutura da competição e a complexidade dos custos operacionais: Ou seja, não precisar criar uma estrutura nova para abrigar as competições, o que creio não ser um problema, já que o judô é um dos esportes olímpicos mais tradicionais. 

7: O esporte precisa ser regido por uma Federação Internacional (que é o núcleo de cada modalidade, como a aquática por exemplo, que rege todos os esportes praticados na água): Chegamos ao provável grande ‘’vilão da história’’, já que o que não faltam são federações e ligas e confederações… enquanto o esporte não for unido e chegar a um acordo, vamos continuar tendo milhares de ‘’campeões mundiais’’ por ano..Dentre as principais estão a IBJJF e UAEJJ. Torcemos para que esta barreira também seja vencida, tendo como norte o bem dos praticantes e atletas, que são quem formam o esporte. 

8: O esporte deve ser praticado na maioria dos países do mundo: Estamos em plena fase de crescimento nesta área! Somos o esporte individual que mais cresce no Brasil, mas e no mundo? Digitalmente chegamos a 196 países, presentes em mais de 60% da Europa, pela América do Norte, grande parte da Ásia e África, ainda temos muito a crescer! 

9: O esporte deve seguir as regras do Código Mundial Anti-Doping, e respeitar a Carta Olímpica: O teste de Doping está presente em algumas das grandes organizações do esporte, por exemplo, para os campeões mundiais IBJJF na faixa preta. Mas ainda está longe de ser rigoroso como em outras modalidades que realizam testes surpresas e afins. 

 Infelizmente parece que estamos longe de alcançarmos o nível olímpico, principalmente por questões políticas e burocráticas. 

 Concluímos que o futuro do Jiu Jitsu está nas mãos de todos os praticantes e principalmente organizadores de eventos. Esperamos que estes sempre tomem decisões pensando no bem da comunidade e do futuro da arte suave. Apenas a união pode mudar este cenário e nos levar ao próximo nível!

 Um forte abraço e até semana que vem! 

OSS

Ajuda? Chat via WhatsApp